Reversão dos pólos magnéticos pode ser catastrófica

Uma grande reversão dos pólos magnéticos da terra, ocorrida há 42 mil anos, pode ter causado uma catástrofe climática global semelhante às apresentadas nos roteiros de filmes de desastre de Hollywood. É o que sugere um estudo conduzido por cientistas de vários países, publicado recentemente na revista Science.

De acordo com os pesquisadores, a extinção da megafauna da Austrália, a expansão do manto de gelo na América do Norte, o desaparecimento dos últimos neandertais e a destruição quase por completo da camada de ozono são alguns dos eventos relacionados ao enfraquecimento do campo magnético terrestre registado na época.

Responsável por proteger o planeta da radiação cósmica, o campo magnético enfraqueceu-se há cerca de 42 mil anos, durante a inversão dos pólos, deixando a terra sem a sua defesa contra a radiação vinda do espaço. Tal migração de pólos ficou conhecida como a Excursão Laschamps.

Este evento já era conhecido pelos cientistas, mas não se sabia dos seus impactos. Com a nova investigação, foi possível reunir evidências de que os efeitos da reversão geomagnética foram “apocalípticos”, conforme o artigo, trazendo consequências para todo o planeta a longo prazo. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)