MISAU reforça capacidade de resposta à malária

Nos últimos dois anos o sector da Saúde registou um aumento de casos na ordem de 3,9 por cento. Ou seja, no ano passado foram contabilizados em todas as unidades sanitárias do país 11.331.009 casos, contra 10.904.113 do ano de 2019.

Programa Nacional da Malária, Baltazar Candrinho, apesar do aumento dos casos, a maior preocupação da Saúde é garantir que haja sempre testes para diagnóstico e posterior tratamento em todas as unidades sanitárias, incluindo nas comunidades. Esta é uma forma de implementar maior dinâmica na resposta à malária e reduzir também os internamentos hospitalares numa altura em que a demanda por internamentos por covid-19 tende a aumentar no país.

Ainda no âmbito do aumento da capacidade de resposta a esta que é considerada doença de saúde pública, este sector conta no momento com mais de cinco mil agentes polivalentes elementares (activistas de saúde que vivem nas comunidades) treinados e que servem de elo entre as comunidades e as unidades sanitárias. “A nossa estratégia é que todas as pessoas que chegam à unidade sanitária apresentando febres sejam imediatamente testadas para malária. Este procedimento vai permitir receber logo tratamento, reduzindo assim a possibilidade de agravar o estado de saúde do paciente”, afirma.

Luísa Jorge
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Classifique este item
(0 votes)