MUTHIYANA DE FIBRA: O céu é o limite

Nome: Ana Maibasse

Idade: 32 anos

Naturalidade: Maputo

Ocupação: Cabeleireira

Conquistas: Começou a trabalhar aos 20 anos. Mas, antes, aos 15, brincava às tranças arranjando cabelos dos membros da sua família. O que veio com isso é que as pessoas de fora “viam e gostavam. E assim comecei a ter clientes em casa. Entretanto, aos 20 anos, fui contratada para trabalhar num salão; aos 21 anos, fiz uma sociedade com uma amiga no mesmo ramo, que correu muito bem. Mesmo assim, aos 23 anos, abri o meu próprio salão na varanda da casa dos meus pais. De tantos clientes que tinha, a varanda ficou pequena, por este motivo fui arrendar um espaço na mesma rua”, conta. Com o trabalho andando de vento em popa, “a dona do espaço decidiu aumentar a renda sem me dar espaço de manobra. O valor era tão exorbitante que não aceitei. E, no mesmo dia, ela trancou o salão com os meus pertences dentro. Fui à Polícia participar o caso. Abriram um processo, mas até hoje não fomos chamadas para dar seguimento. Perdi tudo, o que me obrigou a começar de novo. Com o dinheiro que eu vinha juntando, comprei um pouco de todo material do salão e voltei à varanda dos meus pais, ao mesmo tempo que criava frangos”, relata. Hoje, casada, vive em Nacala-Porto, sendo que “a minha vida é tranquila”. Mas, mais importante, é que “com o meu trabalho consegui avançar para a construção de uma casa e fortificar o meu negócio”.

Sonho: “Com fé em Deus, pretendo ter um salão de eventos em Maputo, daí que tenho orgulho da minha perseverança, até porque o céu é o limite”.

Classifique este item
(0 votes)