MUTHIYANA DE FIBRA: Consegui custear as despesas da minha formação

Nome: Maria Fernanda Cabral Victor

Idade: 34 anos.

Natural: Xai-Xai

Residência: Maputo

Profissão: Técnica Administrativa de Compras e Logística e empreendedora.

Conquistas: Concluiu as cadeiras curriculares do curso de Administração Pública e Marketing no Instituto Superior De Gestão, Comércio e Finanças (ISGECOF). Actualmente, frequenta o terceiro ano do curso de contabilidade e Auditoria na Universidade Técnica de Moçambique (USTM). Falamos de Fernanda Cabral Victor, a “muthiyana de fibra” do domingo, que teve a ideia de ter o seu próprio negócio quando trabalhava numa boutique na cidade de Maputo. Nesta altura, as suas habilidades de persuasão afloraram de tal modo que percebeu que “podia vender até um pente para um careca”. Animada e determinada, pediu demissão da boutique e, com apenas 1500 randes, resolveu iniciar um negócio de roupas e perfumes. “Foi um bom desafio, mas a roupa não teve muita aceitação, por isso me inclinei para os perfumes. Por isso fiquei conhecida como Fernanda perfumes”. Enfrentou o desafio de fazer chegar o produto até ao cliente. Na verdade, “a minha estratégia de venda era a entrega ao domicílio. Vendia nas empresas, onde muitos dos meus clientes levavam a crédito para pagar no final do mês”.

Entretanto, como era estudante, Fernanda  viajava para Joanesburgo todas às sexta-feiras, de noite, e regressava no domingo de manhã. Afirmou que, com o seu negócio, “consegui custear as despesas da minha formação, o que me permitiu ter o meu actual emprego. Melhorei as condições da casa da minha mãe e irmã. Adquiri um terreno, onde tenho projectos de construir a minha casa dos sonhos”. Hoje, casada, vangloria-se pelo facto de poder contribuir, igualmente,  na renda de casa.

Sonhos: “Pretendo continuar a empreender em outros ramos de actividades. Já estou a esboçar novos projectos e acredito que com a minha actual experiência serão um sucesso”.

 

 

 

Classifique este item
(0 votes)