ATAQUES DA JUNTA MILITAR : Acalmia volta a Dombe

A acalmia retornou a Dombe, no distrito de Sussundenga, província de Manica, após o abate, pelas Forças de Defesa e Segurança (FDS), na região de Matarara, de cinco homens armados da autoproclamada junta militar da Renamo.

Com efeito, a população e os dirigentes de Dombe estão a celebrar a proeza das FDS, cuja operação restaurou a tranquilidade na região, considerada propensa a ataques a alvos civis e militares pelos homens armados fiéis a Mariano Nhongo.

O chefe do posto administrativo de Dombe, Tomás Razão, afirmou que a operação resgatou a serenidade roubada à região ao longo de anos, devido aos ataques, saques e movimentação dos homens armados da junta militar da Renamo,perpetuando o sofrimento da população, impedindo o desenvolvimento, o processo produtivo e a circulação de pessoas e bens.

Razão disse que o posto administrativo de Dombe é uma das regiões da província de Manica onde a Renamo possuía muitas bases militares durante a guerra dos 16 anos, as quais actualmente estão a ser usadas pelos efectivos da junta militar da Renamo para desestabilizar e cometer ataques na Estrada Nacional Número Um e noutros pontos das província de Manica e Sofala. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)
Script: