MEDICINA-LEGAL DO HCM: Violência doméstica regista ligeiro decréscimo

Decresceram de Março a Junho os casos atendidos nos Serviços de Medicina Legal do Hospital Central de Maputo, comparativamente a igualmente período de 2019.

No mês de Abril corrente, os Serviços de Medicina Legal atenderam 96 pessoas, contra 115 no mesmo período do ano de 2019. No segundo mês do estado de emergência, mês de Maio, acorreram para aqueles serviços 80 pessoas vítimas de violência contra 97 de Maio de 2019, e no mês de Junho corrente foram atendidos 61 casos contra 96 de igual período do ano passado.

Jacinta Silveira Langa, directora daqueles serviços hospitalares, explicou que vários são os factores que terão ditado esta realidade. “Actualmente, temos mais dois hospitais de referência que prestam os mesmos serviços que nós. Estou a falar do Hospital Provincial de Maputo e o Hospital Geral de Mavalane. Isto ajudou a descongestionar os nossos serviços. Por outro lado, no primeiro mês do estado de emergência, muitas pessoas tinham o receio de sair de casa e outras pensaram que tivéssemos encerrado o atendimento, mas continuamos a trabalhar normalmente”, sublinhou. Leia mais...

 

Texto de Luísa Jorge

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)
Última modificação: Sábado, 11 Jullho 2020 21:08
Script: