CONTRABANDO DE PRODUTOS PESQUEIROS: Moçambique perde 60 milhões de dólares por ano

Moçambique perde anualmente 60 milhões de dólares no circuito de pesca ilegal e contrabando de recursos pesqueiros nas águas do litoral e do interior.

A ministra do Mar, Águas Interiores e Pescas, Augusta Maita, referiu que urge a intensificação da fiscalização.

Falando particularmente da pesca na albufeira de Cahora Bassa, em Tete, a governante assegurou que uma unidade de fiscalização será construída em breve para estancar a pesca ilegal, protagonizada por operadores de pesca semi-industrial.

Adiantou que a acção vai contribuir de certa maneira para a redução e posterior estancamento do registo frequente de casos de pesca ilegal e outros desmandos levados a cabo por operadores e pescadores artesanais de kapenta, entre outras espécies com destaque para pende (tilapia). Leia mais...

TEXTO DE BERNARDO CARLOS

Classifique este item
(0 votes)
Script: