Mulheres marcadas por um histórico de Infecções de Transmissão Sexual, conhecidas como ITS, correm sérios riscos de desenvolver uma gravidez fora do útero, designada por gravidez ectópica, devido à inflamação dos órgãos reprodutivos.

Entretanto, as causas que desencadeam aquele tipo de gravidez são várias: fala-se de cicatrizes nas trompas de falópio, decorrentes de cirurgias, mas também de ocorrência de vários abortos como alguns dos factores que podem levar a que o óvulo fertilizado fique estacionado numa área inapropriada e lá se desenvolva.

O facto arrasta consigo uma série de problemas. domingo registou alguns. São relatos de sonhos desvanecidos; de encantos desmanchados de forma brutal. O culpado vem em forma de gravidez que, na impossibilidade de prosseguir normalmente, é interrompida a meio do caminho, através de cirurgia ou de medicamentos, de pendendo do tempo da gestação.

Especialistas que conversaram com a nossa reportagem explicaram que a medida deve-se ao facto de a semente gerada não poder sobreviver fora do útero. Do outro modo, o feto em crescimento pode destruir várias estruturas maternas; submeter a mãe a risco de hemorragias, que podem ser fatais. Leia mais...

 

TEXTO DE CAROL BANZE

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.


Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 61,11 62,29
ZAR 4,16 4,24
EUR 67,19 68,49

12.09.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 324 visitante(s) ligado(s) ao Jornal