Defesa da pátria acima de qualquer interesse

- defendem líderes das organizações juvenis com assento na Assembleia da República

A juventude moçambicana tem de ser mais interventiva e não mera espectadora das dinâmicas políticas, sociais e económicas.

Deve, também, repudiar e distanciar-se de quaisquer actos que coloquem em causa o bem-estar da nação e a unidade nacional.

Esta é a principal mensagem deixada pelos líderes da Organização da Juventude Moçambicana (OJM) e Ligas da Juventude da Renamo e do Movimento Democrático de Moçambique, cujos partidos têm assento no Parlamento.

Falando do papel da juventude na manutenção da paz em Moçambique, os presidentes das três organizações juvenis sublinham que é fundamental que os jovens moçambicanos contribuam com o seu saber, buscando, independentemente da sua filiação político-partidária, “o diálogo, a unicidade da pátria e a defesa da soberania acima de qualquer interesse individual”. Leia mais... 

Classifique este item
(0 votes)