O jornalismo e os calhaus falantes

O jornalismo moderno tem uma coisa a seu favor. Ao nos oferecer a opinião dos deseducados, ele mantém-nos em dia com a ignorância da comunidade – Oscar Wilde

Um dia, alguém disse sabiamente que vivemos dias de muitas incertezas para os que pensam e muitas certezas para os idiotas. Infelizmente, acontecimentos recentes nos confirmaram os meus piores receios. Há uma invasão em curso. A casa está quase tomada. É este o momento soberano para uma reflexão profunda e sincera sobre os caminhos da nossa Comunicação Social. É importante fazer-se esse ajuizamento porque o jornalismo não é um simples conjunto de técnicas, muito menos o jornalista um mero produtor de notícias.

É curial entender que informação deve ser compreendida como bem social e não um privilégio, o que significa que os jornalistas não estão isentos de responsabilidades em relação à informação transmitida. Isso quer dizer que, independentemente das circunstâncias, o jornalista agirá em conformidade com a ética. A ética jornalística deve ser vista como o conjunto de normas e procedimentos que regem a actividade do jornalismo. Ela refere-se à conduta desejável esperada do profissional. A deontologia, por sua vez, refere-se a uma série de obrigações e deveres que regem a profissão. Leia mais...

Por Belmiro Adamugy

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)