Aprendemos muito com o ciclone Idai

O ciclone Idai, que praticamente varreu a cidade da Beira em Março de 2019, mantém feridas vivas na região Centro do país. Mais do que isso, deixou lições para o Governo e, sobretudo, para as populações que acataram imediatamente os apelos de retirada das zonas de risco.

Em entrevista ao domingo, Luísa Meque, presidente do INGD, sublinha que os poucos óbitos registados aquando da passagem do ciclone Eloise mostram até que ponto foi útil a articulação havida entre o Governo e o povo em termos de comunicação.

Ainda nesta conversa, a timoneira do INGD aborda outras lições apre(e)ndidas, designadamente a necessidade de construção de habitações e infra-estruturas resilientes a mudanças climáticas, o mapeamento de zonas de risco, bem como a construção de bairros virados ao desenvolvimento.

BENTO VENÂNCIO
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Classifique este item
(0 votes)