PRESERVAÇÃO DA PAZ: "Media" desafiada a elevar consciência dos cidadãos

O papel da "media" no processo de pacificação e construção da paz em Moçambique deve ser elevar a consciência dos cidadãos, o que implica modelação da linguagem nos artigos noticiosos e consciencialização das pessoas sobre os efeitos nefastos dos conflitos armados. A ideia é avançada pelo académico Alfiado Zunguza numa interacção com jornalistas sediados em Maputo, subordinada ao tema: Contributo da "Media" no Processo de pacificação do País.

Intervindo através do sistema zoom a partir dos Estados Unidos da América, onde reside, o académico moçambicano sublinhou que a Comunicação Social deve privilegiar a publicação de notícias que não provocam aversão no seio da comunidade ou concorrer para uma escalada da violência.

No seu entender, a Imprensa reúne em si condições para, a partir de elementos objectivos, influenciar a realidade imaginada ou construída nos universos individuais e colectivos e com repercussões nas dinâmicas sociais.

Os "media" edificam a paz transformando conflitos e criando condições políticas, económicas, culturais e sociais para que a sociedade viva em paz, mas, acima de tudo, criando novas consciências e valores para a sociedade, observou, acrescentando que o mesmo trabalho deve ser desenvolvido pelos governantes, políticos, religiosos e sociedade . Num breve comentário sobre a situação que se vive em alguns distritos de Cabo Delgado e nas províncias de Manica e Sofala, Zunguza referiu que em relação ao primeiro caso é difícil partir- -se para a negociação em virtude de o agressor não ter rosto. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)