O chá da Faculdade de Educação

Era uma delícia. Tomado em conjunto e em amena cavaqueira, às vezes chegava morno, trazido em bilhas metálicas nas carrinhas do SELF da Universidade Eduardo Mondlane. Para quem tinha saído de casa às pressas saber que às 09.00 horas, de segunda a sexta, teria lanche, meio pão com manteiga e chá, era fantástico. Distendia- -se o ano de 1986.

A maioria dos estudantes da Faculdade de Educação, porque vinda de quase todas as províncias do país, vivia no Centro 8 de Março (actual seminário Pio X). Aliás, foi a 8 de Março de 1977 que jovens idos de diferentes pontos do país internaram-se no Centro 8 de Março em Maputo para responderem ao desafio de assumirem o comando da reconstrução do país, após a fuga de cérebros portugueses, no seguimento da independência nacional.

Eu, ido do Xipamanine, rasgava o bairro de Minkadjuine, calcorreava Mafalala, desbaratava a Urbanização, flanqueava a Praça da OMM e, de seguida, o descampado da UEM. Leia mais...

Por André Matola

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)