Print this page

Entrar para o lado certo da história

Setembro 12, 2020 403

O líder da junta militar da Renamo, Mariano Nhongo, desperdiça as oportunidades para se reconciliar com a paz e a sua própria consciência.

O bem-estar da população passa em primeira instância pelo sentimento de segurança que se traduz, entre outras coisas, na livre circulação de pessoas e bens, emprego, escolarização, alimentação, acesso aos serviços de saúde, água potável e energia eléctrica. É isto que a junta militar precisa entender.

As acções armadas de Mariano Nhongo e do seu grupo são nefastas para os moçambicanos que diariamente labutam à busca do bem-estar e desenvolvimento do país.

Neste contexto, os activistas, simpatizantes e todos os amantes da paz, incluindo ONG nacionais, em suma, toda a sociedade civil têm de ser actores pendulares para demover Nhongo e o seu grupo da prática de acções que atentam contra a vida das pessoas e alvos civis. Leia mais...

Por André Matola

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)