DDR: Mais guerrilheiros abandonam as armas

O Presidente da República, Filipe Nyusi, reafirmou ontem no posto administrativo de Vunduzi, distrito de Gorongosa, em Sofala, que o seu Governo tudo fará para que o processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração (DDR) das forças residuais da Renamo seja um sucesso para o bem dos moçambicanos.

Nyusi falava durante a cerimónia oficial de passagem à disponibilidade de mais 46 ex-guerrilheiros da Renamo, 22 mulheres e 24 homens.

Na ocasião, exortou ao líder da auto-proclamada junta militar, Mariano Nhongo, a juntar-se aos esforços de todos os moçambicanos para a pacificação e reconciliação nacional.

Ainda sobre Nhongo, o Presidente da República voltou a mostrar a sua disponibilidade para conversar, aconselhando-o igualmente a falar com o líder da Renamo, Ossufo Momade, para resolver as eventuais diferenças.

Para o Chefe de Estado, o diálogo é fundamental para a solução de qualquer tipo de problema. “Vou aproveitar este espaço para aconselhar o meu compatriota Mariano Nhongo. Este processo está a correr como ele está a ver e a ouvir. Ele pode simplesmente vir se apresentar, pode falar com o líder da Renamo ou comigo, todas as diferenças que há podem ser ultrapassadas”. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)
Última modificação: Sábado, 05 Setembro 2020 20:54
Script: