Bula-bula quer ser governador!!!

As más línguas ainda vão tramar o mundo. São tão poderosas que deixam qualquer um com as calças literalmente na mão em plena praça pública. São as más línguas tão engenhosas, ardilosas, astutas que uma pessoa fica “duummm” de tanto matutar.

Desta vez até Bula-bula ficou mesmo na dúvida. Será que é verdadeira esta informação? Não pode ser. A coisa é tão absurda que mesmo que mostrassem um documento assinado e lacrado, a mente de um indivíduo saudável teria dificuldades em engolir... nem mesmo Martin Esslin, o homem que cunhou a expressão teatro do absurdo, seria capaz de tamanha invenção. Mas, como dizia o outro, meu caro, estamos em Moçambique...

Não é que chegou aos ouvidos de Bula-bula que uma certa casa irá “sofrer” (como sói dizer-se entre nós) obras de reabilitação. A referida vai albergar cama e mesa para um certo dirigente escolhido pelo populacho. Melhor dito: a ideia é transformar a casa de um servidor público num castelo digno de um sultão dono de pelo menos 5 poços de petróleo... isto a julgar pelos valores envolvidos na empreitada. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)
Script: