Conheça os primeiros governadores eleitos

Os primeiros governadores provinciais eleitos na história de Moçambique assumem os respectivos cargos dentro de dias, depois que na semana finda o Conselho Constitucional proclamou e validou os resultados das eleições de 15 de Outubro de 2019. domingo traz, nas linhas abaixo, o resumo dos perfis dos cabeças-de-lista que vão exercer o cargo de governadores nas dez províncias do país, no âmbito da emenda pontual da Constituição da República.

NAMPULA

Manuel Rodrigues Alberto

Actual governador da província de Manica, Manuel Rodrigues é natural de Avarra, distrito de Malema, província de Nampula. É licenciado em Administração Pública. Em 2002 foi eleito membro do Comité Provincial do Partido Frelimo em Cabo Delgado. Trabalhou no Ministério da Administração Estatal e Função Pública, onde assumiu várias funções de direcção e chefia, com destaque para director provincial de Apoio e Controlo em Cabo Delgado, de 1997 a 2002. Em 2002 assumiu a função de director nacional adjunto de Administração Local; de 2002 a 2007, director nacional de Desenvolvimento Autárquico. Entre 2007 e 2012 foi director nacional de Organização Territorial. De 2012 a 2018 voltou a ser director nacional de Desenvolvimento Autárquico. No âmbito internacional, durante três anos coordenou o grupo de peritos africanos que elaborou a Carta Africana sobre Princípios e Valores da Descentralização e Desenvolvimento Local, aprovada pela União Africana. Coordenou, igualmente, o grupo de peritos africanos que elaborou o Projecto de Alto Conselho Africano sobre as Autoridades Locais, igualmente aprovado pela União Africana. Além disso, Manuel Rodrigues foi presidente do Comité Africano sobre a Descentralização e Desenvolvimento Local.

CABO DELGADO

Valige Tauabo

Administrador do distrito de Palma, em Cabo Delgado, desde Janeiro deste ano, Valige Tauabo é natural de Shanga, posto administrativo de Murrébué, em Pemba. Formou-se em Direito e em Gestão de Empresas Turísticas e é especializado em Gestão de Conflitos pela Cátedra Joaquim Alberto Chissano. Tem uma grande paixão pelo desporto. Como vice-presidente do Comité Olímpico de Moçambique e presidente da Federação Moçambicana de Ténis encabeçou a delegação de Moçambique aos Jogos Olímpicos do Rio 2016, no Brasil. Em 2017 chefiou a delegação de Moçambique para os Jogos da Solidariedade Islâmica em Baku, Azerbaijão. É membro fundador da Associação CD em Movimento, com a finalidade de mobilizar apoios para o desenvolvimento de Cabo Delgado. Participou da campanha de integração de Pemba no Clube das Mais Belas Baías do Mundo, tutelado pela UNESCO. Desde 1991, lidera a Missão de HADJE, que organiza a peregrinação de moçambicanos à Meca.

TETE

Domingos Juliasse Viola

Nasceu em Furancungo, distrito de Macanga, província de Tete, a 15 de Setembro de 1972. A nível partidário é actualmente membro do Comité Distrital de Dôa e do Comité Provincial de Tete. De 2005 a 2010 foi secretário provincial da OJM em Tete. De 2010 a 2012 foi director da Escola Provincial da Frelimo em Tete. É licenciado em Física pela Universidade Pedagógica (UP). Foi professor de Matemática e Física em várias escolas das províncias de Sofala e Tete e em 2000 foi nomeado director adjunto pedagógico da Escola Secundária de Tete, para meses depois passar a director do mesmo estabelecimento de ensino, função que exerceu até 2004. De 2004 a 2014, trabalhou como coordenador do Núcleo Provincial de Combate ao HIV/SIDA, sendo que com o seu trabalho transformou esta província numa referência em novas abordagens de luta contra a epidemia. Em 2013, enquanto exercia as funções de coordenador provincial, cumulativamente, foi indicado administrador substituto do distrito de Macanga, desempenhando actualmente a mesma função em Dôa. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)
Última modificação: Sábado, 28 Dezembro 2019 22:30