Boane (Moçambique), 27 Mai (AIM) –O candidato da Frelimo às eleições presidenciais de Outubro próximo comprometeu-se hoje a implementar, de forma criativa, o manifesto eleitoral desta formação política no poder em Moçambique, por se tratar de um instrumento de governação que reflecte as aspirações do povo.

 Falando hoje, em Boane, num encontro com membros e simpatizantes da Frelimo, Nyusi disse ter - se deslocado aquele distrito cuja vila municipal dista cerca de 30 quilómetros a oeste da cidade de Maputo, para colher subsídios sobre como levar avante a missão que lhe espera.
Para Nyusi, que apelidou Boane de terra de gente determinada, o manifesto eleitoral da Frelimo, recentemente aprovado pelo Comité Central desta formação, orienta todo o trabalho a ser realizado durante os próximos cinco anos de governação.
Para que este trabalho seja bem-sucedido, segundo Nyusi, deve se reforçar a coesão, a unidade e a vigilância, não só no seio do partido mas também da população.
É preciso pensar grande para identificar as oportunidades de desenvolvimento de que o país dispõe. Pensar pequeno é mesmo que criar divisionismo que em nada contribui para a nossa coesão interna, afirmou Filipe Nyusi.
Nyusi apelou para que os moçambicanos se unam nas suas diferenças e a saber definir prioridades na execução das tarefas de forma a pegarem o que é bom e deixar o que não é desejável.
No encontro, o candidato da Frelimo `as Presidenciais foi aconselhado a prosseguir com a política de presidenciais abertas, que foi prática durante os dois mandatos do Presidente Armando Guebuza, por se tratar de uma oportunidade impar que o mais alto magistrado da nação tem de dialogar com a população.
Os intervenientes pediram ainda para que Nyusi, caso seja eleito, continue a disponibilizar o fundo de desenvolvimento distrital (FDD), vulgo sete milhões, como forma de continuar a incentivar o desenvolvimento local e a criação de oportunidades de emprego.
Entretanto, Nyusi manifestou publicamente em outras ocasiões a sua preocupação com o bem-estar dos jovens, mulheres, combatentes, e toda a sociedade, frisando que este é o nosso compromisso.
“O nosso manifesto eleitoral, que é o instrumento guia da nossa governação, vai ser divulgado porque nós estamos preocupados em fazer sempre melhor”, disse.

Em declarações a imprensa no final da visita que realizou, segunda-feira, ao distrito de Marracuene Nyusi disse que esta parcela da província de Maputo já não é a mesma de ontem por estar em franco desenvolvimento, com obras nas estradas e a avançar para um turismo de grande escala e para uma agricultura mecanizada.
“Temos que encontrar formas de resolver os problemas de acordo com as prioridades, tendo em conta os recursos limitados de que dispomos. Aqui o povo é que deve inventariar e definir essas prioridades”, sublinhou Nyusi.
Hoje, em Boane, Filipe Nyusi se reuniu com membros e simpatizantes da Frelimo, para depois participar num culto religioso na Igreja Sião União Apostólica Crista de Moçambique e orientar um comício popular.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 61,72 62,95
ZAR 4,18 4,26
EUR 68,69 70,06

18.10.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 451 visitante(s) ligado(s) ao Jornal