A Frelimo e o seu candidato à Presidência da República, Filipe Nyusi, lideravam, até ao fecho da presente edição, a contagem de votos atinentes às eleições gerais realizadas terça-feira. 

Com 9891 mesas processadas, do total de 20.554, correspondentes a 48,12 por cento, Nyusi tinha amealhado 2.169.224 votos, correspondentes a 70,53 por cento do total de votos, contra 764.360, equivalentes a 24,85 por cento de Ossufo Momade; 119.110, 3,87 por cento, de Daviz Simango, e 22.988, 0,75 por cento, de Mário Albino.

Caso esta tendência se mantenha até ao do processamento, o actual Chefe de Estado, de 60 anos de idade, vai conquistar uma vitória expressiva, superando o registo de 2014.

 

RENAMO E MDM DISTANCIAM-SE DOS RESULTADOS ELEITORAIS

 

Os partidos Renamo e Movimento Democrático de Moçambique (MDM) não aceitam os dados do apuramento intermédio que estão a ser divulgados pelas comissões distritais de eleições e exigem a repetição do escrutínio de 15 de Outubro. Ontem, em momentos separados, André Magibire, secretário-geral da Renamo, e José Domingos, do MDM, falaram à Imprensa pela primeira vez, depois da votação.

Segundo o secretário-geral da Renamo, nestas eleições assistiu-se a uma violência total caracterizada por impedimento e expulsão dos delegados de candidatura e dos membros das mesas de votação, pelos presidentes das mesas com ajuda de agentes da Polícia. Leia mais...


Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 61,72 62,95
ZAR 4,18 4,26
EUR 68,69 70,06

18.10.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 408 visitante(s) ligado(s) ao Jornal

+ lidas