O Partido Independente de M o ça m b i q u e (PIMO) não vai participar nas eleições gerais de 15 de Outubro por ter caído em terra o seu plano de concorrer integrado numa coligação de partidos da oposição incluindo a Renamo e o MDM.

A revelação foi feita pelo presidente do PIMO, Yá-Qub Sibindy, segundo o qual os membros do seu partido não querem ser confundidos com caçadores de trust fund (fundo de financiamento aos partidos políticos). “Depois de 5tentativas de chegarmos aopoder chegámos à conclusãode que divididos não chegaremosa lado nenhum e quesó uma coligação teria resultadospositivos. Como a ideiada coligação não avançou, vamosficar de fora da corrida”.

Justifica, entretanto, que a agenda do PIMO sóépraticável com uma lista única da oposição.

Sublinhou que dada a sua experiência em matérias eleitorais, percebeu que a dispersão de votos que se tem assistido de eleição em eleição estáa afundar cada vez mais a oposição. E foi para evitar-se essa dispersão que em 2016 apelou aos partidos políticos no sentido de concorrerem com um único candidato àPresidência da República e “Afonso Dhlakama tinhaaceite a ideia”.

Leia mais...

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 63,6 64,83
ZAR 4,56 4,65
EUR 71,57 72,96

11.04.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 891 visitante(s) ligado(s) ao Jornal