A escrita desta semana é-me despertada pela moda que já pegou na sociedade moçambicana. O facto de deixarmos tudo para fazer à última hora. Até parece que o nosso relógio parou! Por isso não temos pressa, mesmo nas situações em que temos prazos, sempre preferimos correr e à última hora fazer o que poderíamos ter feito com mais vagar e de forma organizada.

Tudo é feito à última hora: levantar do sofá para jantar em família, ir ao cemitério para acompanhar cerimónias fúnebres ou mesmo deposição de flores… dificilmente cumprimos o horário da reunião profissional.

Também somos de última hora quando se trata de submeter o currículo de pedido do tão almejado emprego.

A moda pegou de tal forma que as nossas selecções, em quase todas as modalidades (futebol, basquetebol, atletismo, hóquei em patins, voleibol, natação, ténis, etc.) são compostas e preparadas à última hora para participarem em campeonatos cuja programação é tradicionalmente conhecida. Leia mais...

Por Frederico Jamisse 

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.