Mais de 90 por cento das empresas moçambicanas registaram, no primeiro semestre de 2020, perdas no volume de negócios, entre 41 a 53 por cento.

A informação foi partilhada esta tarde em Maputo pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, durante uma reunião virtual sobre as economias africanas no âmbito do (IDA) Associação para o Desenvolvimento Internacional.

Segundo o Presidente da República no caso específico de Moçambique pesaram para os baixos níveis de produção e produtividade, para além da pandemia da covid-19, uma série de choques consecutivos, entre os quais, os ciclones Idai, Keneth e  o terrorismo no norte da província de Cabo Delgado.