O Presidente da República e Comandante-Chefe das Forças de Defesa e Segurança, Filipe Nyusi, desafia aos finalistas do XVII Curso Básico de Guardas Penitenciários a estarem em permanente prontidão face ao terrorismo que assola alguns distritos da província de Cabo Delgado.

O Chefe de Estado que falava esta manhã, na Escola Prática Penitenciária de Lhembe, distrito da Moamba, província de Maputo, instou aos graduados a terem em mente que o país está sob agressão violenta.  

“Estejam em prontidão, pois, poderão ser solicitados para reforçar as acções de combate ao terrorismo, ou cuidar das pessoas que poderão ser encarcerados nos estabelecimentos penitenciários”, disse o Presidente da República.

De igual modo, Filipe Nyusi apelou aos guardas penitenciários a    respeitar os direitos humanos e trabalhar de acordo com os ditames da lei e em coordenação com outros segmentos da sociedade, de modo a evitar situações como as relatadas  recentemente no Estabelecimento Penitenciário de Ndavela ( Cadeia Feminina), onde falou-se de violação sexual de reclusas.

Anotou que os guardas devem igualmente dominar a lei e área de sua jurisdição e, sobretudo, serem implacáveis à corrupção. “Evitem serem corrompidos, não permitam que este mal interfira no vosso desempenho. É preferível ganhar pouco, mas de forma honesta, do que embarcar em esquemas, para depois entrarem nas celas ao em vez de guarnece-las”.