CPLP deve capitalizar vantagens competitivas

-Carlos Agostinho do Rosário intervindo, ontem, em Luanda, na Cimeira da Organização

O Primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, defendeu a necessidade de capitalização das potencialidades e vantagens competitivas de que a organização dispõe nos sectores da Agricultura, Indústria, Economia do Mar, Turismo, Infra-estruturas, recursos energéticos (sobretudo os de origem hídrica, fóssil e renovável), bem como serviços e logística de corredores de desenvolvimento.

Carlos Agostinho do Rosário participou, ontem, em Luanda, em representação do Presidente da República, Filipe Nyusi, na 13.ª Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Para o governante moçambicano, a aposta nestas áreas irá permitir que a cooperação entre os  estados-membros tenha impacto efectivo no desenvolvimento socioeconómico e, consequentemente, na criação do bem-estar dos povos através da geração de mais emprego e renda, sobretudo para jovens.

“Para o efeito, e por forma a tirarmos mais vantagens dessas potencialidades que possuímos, consideramos que a melhor abordagem assenta no estímulo e consolidação de parcerias entre os sectores privados dos nossos países, assim como o aproveitamento do dividendo digital e a complementaridade das capacidades infra- -estruturais existentes nos nossos estados”, frisou. Leia mais... 

TEXTO DE EMANUEL LANGA da TVM, especial para o domingo

Classifique este item
(0 votes)