ATENDIMENTO POR MARCAÇÃO: Medida usada por uns e desconhecida por outros

Na sua penúltima comunicação à nação, o Chefe de Estado, Filipe Nyusi, anunciou a implementação de um sistema de marcação prévia no âmbito dos serviços de atendimento ao público visando mitigar enchentes e reforçar as medidas contra a propagação da covid-19 nestes locais.

A medida veio a calhar, uma vez que já era há muito esperada pelos utentes que prevêem o fim de longas filas, morosidade e cobranças ilícitas que envolvem o processo burocrático, sobretudo na emissão e renovação de documentos.

Durante uma ronda efectuada pelo domingo em alguns postos de emissão de documentos, constatou-se que, apesar dos apelos, ainda se registam filas sem o respeito do distanciamento social. Diante disso, utentes consideram a marcação prévia melhor forma de atendimento e clamam pela sua implementação.

Vânia Vilhete diz ter ouvido falar da nova medida e surpreende-se com a enchente que encontrou no Instituto Nacional de Transportes Rodoviários (INATRO). “Aqui não recebemos nenhuma informação sobre pré-marcação, por isso vim com a intenção de ser atendida no mesmo dia”, disse a professora que aguardava na fila para a captação de dados há mais de duas horas. Leia mais... 

Texto de Hercília Marrengule

Classifique este item
(0 votes)