INQUÉRITO: Cidadãos falam sobre acidentes de viação

A sinistralidade rodoviária ganhou contornos alarmantes no primeiro semestre do corrente ano, período em que foram registados 452 acidentes de viação, uma média de três acidentes por dia. Face a esta realidade, domingo saiu à rua para saber dos leitores o que pensam sobre os acidentes de viação.

HÁ LACUNAS NA FORMAÇÃO

– Ivone Massango, doméstica

Há condutores que desconhecem as regras de trânsito, aprendem a conduzir em casa e só vão à escola de condução para obter a carta. As lacunas vêm desde a formação. Para qualquer coisa que fazemos nessa vida, precisamos de bases e é isso que está a faltar na maioria dos nossos automobilistas.

A corrupção é outro factor que contribui para que não se formem automobilistas responsáveis, pois sabem que ao cometer uma infracção podem sair ilesos.

NÃO CUMPRIMOS AS NORMAS

– Milcenton Mavue, contabilista

O comportamento dos condutores tem deixado muito a desejar. Não estamos a respeitar o Código de Estrada. Já se perdeu o medo de conduzir sob efeito de álcool, aliás, há quem até diga que conduz melhor embriagado.

É necessário consciencializar os passageiros porque quem está apressado acaba levando a velocidade excessiva do motorista como uma vantagem para chegar ao destino, mas quem está a zelar pela sua segurança fica apavorado e por mais que tente expor a sua insatisfação os outros reagem de forma contrária. Leia mais... 

Classifique este item
(0 votes)