Raptos preocupam PGR

A Procuradora Geral da República, Beatriz Buchili, manifestou preocupação com o aumento da onda de raptos no país.

Dirigindo-se hoje aos deputados da Assembleia da República explicou que durante o ano de 2020 foram registados 18 processos-crimes, contra 15 do ano anterior, relacionados com raptos de agentes económicos e seus familiares.

Anotou que no período em análise a actuação dos criminosos incidiu sobre a cidade de Maputo, com 7 casos, província de Sofala, 5, Manica, 3, Maputo, 2 e Gaza com 1 caso.

Explicou que as vítimas foram mantidas em cativeiro em residências localizadas nas periferias das cidades onde se verificaram os casos por períodos entre 1 a 35 dias.

Destacou que um dos constrangimentos na investigação deste tipo de crime está associado a sofisticação dos modus operandi dos criminosos, que tem recorrido ao uso de plataformas electrónicas para comunicações, planeamento e execução do raptos, bem como para a cobrança de de valores de resgate.

Classifique este item
(0 votes)
Última modificação: Quarta, 28 Abril 2021 14:28