INQUÉRITO: O que pensa sobre manter escolinhas fechadas?

Com o recente pronunciamento do Presidente da República, Filipe Nyusi, que manteve todas as medidas de prevenção da covid-19, no âmbito do estado de calamidade pública, os centros infantis, vulgo escolinhas, continuam encerrados. Nesta senda, domingo saiu à rua para saber o posicionamento dos munícipes em relação a isso.

É MOMENTO DE REPENSAR

- Fernando Matluna, funcionário público

É notória a diferença no aprendizado de uma criança que frequentou o ensino pré-escolar e a que iniciou na escola primária. É preciso repensar esta medida, porque estamos a assistir a uma regressão significativa das crianças e as consequências disso serão negativas. Do mesmo modo que as escolas estão preparadas, acredito que os centros infantis podem fazer o mesmo, ademais, os educadores têm tido maior cuidado e atenção com as crianças. É uma questão de se respeitar o distanciamento e não permitir que haja aglomeração.

ESTARÍAMOS A COLOCAR CRIANÇAS EM RISCO

- Natalija Baloi, cenógrafa

A medida foi muito acertada. Aliás, deviam permitir que somente crianças a partir da terceira classe retomassem as aulas. Por mais que haja todo o cuidado, elas são impulsivas, os próprios educadores ou cozinheiros podem se descuidar e a criança fica vulnerável.

Se o objectivo é controlar ou até mesmo erradicar a doença, devemos continuar com algumas medidas restritivas, para não se repetir o que aconteceu em Janeiro porque, apesar de na maioria das vezes as crianças não desenvolverem a doença, elas podem levar a doença às pessoas do grupo de risco. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)