Plano de contingência com défice de 6.4 mil milhões de Meticais

Moçambique tem um défice de cerca de 6.4 mil milhões de Meticais para responder ao Plano de Contingência durante a presente época chuvosa e ciclónica 2020/21. Até ao momento, estão disponíveis apenas 800 milhões, dos quais 200 milhões do Orçamento do Estado e 600 milhões do Banco Mundial.

O montante global para responder aos eventos de origem climática, ciclones, época chuvosa, seca, inundações, vendavais, pandemia da covid-19, monitoria, logística, manuseamento e transporte de bens para assistência humanitária é de cerca de 7.2 mil milhões de Meticais.

Estima-se que 1.7 mil milhão de pessoas poderá estar em risco de ser afectada. Destas, mais de 366 mil por cheias, 345 mil por ciclones e 677 mil por seca, 154 mil por inundações nas cidades e vilas e 144 mil por vendavais. Neste grupo não estão incluídos os deslocados.

Isto exige uma actuação coordenada do Instituto Nacional de Gestão e Redução de Riscos de Desastres (INGD) e parceiros da equipa humanitária nacional, disse o Presidente da República, Filipe Nyusi, durante a tomada de posse da presidente e do vice-presidente desta instituição.

Aliás, cabe ao INGD junto do Governo continuar com a mobilização de recursos financeiros e bens materiais para cobrir o défice do plano de contingência, segundo lembrou o Presidente Filipe Nyusi. 

 

Classifique este item
(0 votes)