Print this page

COVID-19: Organização Mundial da Saúde contra “nacionalismo das vacinas”

Janeiro 09, 2021 664

O director geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus, avisou que o “nacionalismo das vacinas” contra a covid-19 prejudica a todos e é “autodestrutivo”, e disse que os países pobres ainda estão sem vacinas.

Numa conferência de imprensa virtual a partir de Genebra, durante a qual o tema das vacinas contra o novo coronavírus, que provoca a doença covid-19, foi o mais falado, o responsável disse que neste momento há 42 países que estão a distribuir vacinas “seguras e eficazes”, dos quais 36 são países de alto rendimento e seis de rendimento médio.

“Portanto, há um claro problema de que os países de baixo e médio rendimento ainda não estão a receber a vacina”, alertou.

Tedros Adhanom Ghebreyesus disse que o mecanismo COVAX (criado pela OMS e outras entidades para promover uma distribuição equilibrada de vacinas no mundo) já assegurou contratos de dois mil milhões de vacinas contra a covid-19, com direitos em relação a mais mil milhões. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)