Cidadão detido por vandalizar igreja

Um cidadão de 22 anos de idade encontra-se detido em Morrumbene, província de Inhambane, indiciado de destruir estátuas que tinham sido montadas numa igreja.

O facto deu-se na segunda-feira e o protagonista deste crime, que se encontrava fugitivo, foi interceptado por uma equipa do Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) na quinta-feira.

Ainda não se sabe ao certo o que terá motivado o indivíduo a tomar esta atitude. “Nas primeiras conversas que tivemos, presumimos que o indivíduo tem perturbações mentais. Às vezes fala coisas sem sentido, mas as investigações continuam. Esta segunda- -feira vamos solicitar o sector da saúde para fazer análises médicas sobre estado psíquico”, disse Alceres Cuamba porta- voz do SERNIC em Inhambane.

O incidente deixou os cidadãos tristes, sobretudo os crentes da Igreja Católica da província de Inhambane.

O bispo de Inhambane, Adriano Langa, refere num comunicado que se trata de um golpe doloroso que o mundo das trevas e do ódio desferiu à paróquia de Morrumbene.

“Tentaram, sem sucesso, abrir o sacrário, transportaram as imagens, desceram o grande crucifixo que estava fixado na parede do fundo do altar, lançaram por terra as coroas dos Santos e do Menino Jesus, juntaram instrumentos musicais e com todo este material fizeram uma montagem diante do altar, partiram algumas imagens”, referiu Adriano Langa na comunicação.

Alerta ainda para a necessidade de se garantir segurança nos locais sagrados, de culto, assim como nas residências.

Classifique este item
(0 votes)