FDS capturam homens próximos de Mariano Nyongo

As Forças de Defesa e Segurança (FDS) têm vindo a intensificar as suas acções no Teatro Operacional Centro tendo capturado, recentemente, no distrito de Mossurize, em Manica, um ajudante de campo e dois cozinheiros de Mariano Nyongo, lider da auto-proclamada junta militar da Renamo.

Esta operação ocorreu depois de a auto-proclamada junta militar ter atacado, no dia 11 de Dezembro, uma viatura do Instituto Nacional de Estatística, em Mafambisse, na província de Sofala.  

A informação foi avançada, esta tarde pelo Chefe do Estado, Filipe Nyusi, após ter patenteado dois primeiros adjuntos de comissário da migração.

“No dia 25 de Novembro, depois de a auto-proclamada junta militar da Renamo não ter aderido, teimosamente, ao diálogo, as FDS iniciaram um confronto intenso ao longo do rio Púnguè, em Gorongosa. Os jovens continuam no terreno a vasculhar o inimigo...”, afirmou Nyusi

O Chefe do Estado disse ainda que o Governo tem conhecimento de que a situação no centro do país está a ser instigada por gente bem servida com ambições individuais e alguns com interesse de enfraquecer a democracia de Moçambique.

Foi neste contexto que Filipe Nyusi voltou a instar a auto-proclamada junta militar da Renamo, voluntariamente, aderir ao DDR e a não se deixar manipular nem ser usada por forças internas ou externas para destruir Moçambique.    

 

Disse que os moçambicanos continuarão a defender a democracia porque é o destino que escolheram, “ por isso convidamos mais uma vez o grupo de Mariano Nyongo, voluntariamente a aderir ao processo do DDR”.

Classifique este item
(0 votes)