Não se deixem aliciar por falsas promessas

O Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário, exortou ontem a população da província de Niassa a não se deixar aliciar por aqueles que prometem emprego quando na verdade o objectivo final é engrossar as fileiras daqueles que estão a matar pessoas e a destruir bens em Cabo Delgado.

“Não posso aceitar receber dinheiro para matar pessoas, destruir pontes ou hospital para onde vai a minha mãe ou vou eu próprio quando estou doente”, alertou Carlos Agostinho do Rosário que se encontra desde ontem em Niassa até terça-feira para acompanhar o grau de implementação do Plano Económico e Social-2020, bem como o nível de assistência humanitária aos deslocados da província de Cabo Delgado devido ao terrorismo.

No mesmo contexto pediu que haja uma maior vigilância no seio da população procurando saber o que faz cada um dos residentes da zona.

Disse que o Governo tem um programa de apoio ao emprego dos jovens que será expandido, a partir do próximo ano, à província de Niassa, nomeadamente para as pessoas poderem produzir ou fazer o seu próprio negócio.

Prometeu apoio aos deslocados em comida e assistência sanitária. “Temos que criar condições para sermos nós próprios a produzir a nossa comida”, frisou o governante, Não se deixem aliciar por falsas promessas indicando que as autoridades locais estão instruídas para concederem terreno para as pessoas construírem as suas residências. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)
Última modificação: Sábado, 05 Dezembro 2020 21:55