INQUÉRITO: Como prevenir o cancro da próstata?

Assinalou-se no passado 17 do mês corrente o Dia Mundial do Combate ao Cancro da Próstata, data que deu origem ao movimento Novembro Azul, com objectivo de chamar atenção para a prevenção e diagnóstico precoce de doenças que atingem a população masculina.

Realizar exames de rastreio regularmente, praticar actividade física e manter uma alimentação saudável são algumas medidas que podem ajudar na prevenção da doença, que evolui muitas vezes de forma lenta e assintomática.

O diagnóstico do cancro é feito através do exame de sangue, urina, ecografia e o exame de toque retal, considerado a forma mais segura de detectar a presença do cancro. Dado o crescente número de casos no país, cerca de 1600 casos registados anualmente, domingo saiu novamente à rua para colher a sensibilidade dos leitores sobre a doença.

 Recorrer ao hospital

– Gaspar José, reformado

 Não sei se é possível prevenir, mas o melhor a fazer é sempre aproximar ao hospital porque o diagnóstico tardio pode ser fatal. Fui operado no ano passado. Na época eu nunca tinha ouvido falar da doença.

Na fase inicial, quando tinha sintomas moderados como incómodo ao urinar, recorri a vários tratamentos, desde a medicina tradicional até a russa e ninguém tinha solução.

Fui ao hospital e expliquei sobre os sintomas porque a doença já afectava a locomoção, e tinha fortes dores ao urinar. Fiz exames de sangue, de urina e fui submetido a uma cirurgia para a remoção do tumor. Hoje continuo a fazer consultas de rastreio.

 A doença é pouco divulgada

– Orlando Cossa, técnico administrativo

Acredito que a fraca divulgação de informações sobre a doença contribui para o aumento de casos no país. Fala-se mais da malária, cólera, HIV e agora da covid-19, por isso usamos máscaras para prevenir. Ouvimos mais sobre cancro da mama e do colo de útero, e não particularizam a questão dessa doença que afecta muitos homens.

Tenho feito exames de rotina, mas nunca fiz o despiste do cancro da próstata, apesar de os médicos sempre aconselharem, porque já estou na idade de risco. Se calhar seja a mania de procurar os cuidados médicos somente quando algo não está bem no nosso corpo. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)