INQUÉRITO: Estudantes opinam sobre prevenção da covid-19

Sob rigorosa observância das medidas de prevenção da covid-19, as instituições do ensino superior foram abrangidas pela retoma faseada de aulas presenciais. Com efeito, as instituições foram instadas a criar condições de higiene e de distanciamento físico, com vista a evitar contaminações entre os estudantes, professores e funcionários.

Neste âmbito, domingo conversou com alguns estudantes da Universidade Eduardo Mondlane para saber se se sentem seguros com as medidas adoptadas.

 Medidas são eficazes

-Denílson Chaniça

Quero crer que as medidas têm sido eficazes, porque nunca soube de nenhum caso suspeito que tenha ocorrido na instituição.

Até agora, só estão a frequentar a universidade alunos do último ano. Acredito que esta seja também uma forma de prevenção, porque entendo que a presença de todos os estudantes iria dificultar o cumprimento das medidas, sobretudo o distanciamento.

 Cumpre-se o distanciamento

-Eunice Mutete

As medidas são boas, estão a ser observadas de forma adequada e rigorosa. Antes de entrar nas salas é feita a medição da temperatura; desinfecta-se as mãos e não existe muito contacto entre os estudantes e docentes. As salas foram adequadas à nova normalidade e não permanecemos na instituição por muito tempo.

 Estudantes conscientes

- Vanila Novela

Creio que as medidas estão a ser adoptadas da melhor forma possível. O nível de consciência dos estudantes sobre o assunto ajuda muito, porque eles respeitam e cumprem as recomendações.

Há também um cuidado por parte dos docentes que não circulam nas sala e controlam o uso correcto das máscaras.

Sinto-me protegido

 -Remígio Víctor

Eu me sinto protegido na universidade. Há muito controlo e fiscalização, o que faz com que haja cumprimento das medidas.

Existe uma ala destinada aos docentes, dentro da sala, para que não haja contacto com os estudantes. Não é permitido circular dentro da sala, nem pelos corredores. Ninguém entra na sala de aulas sem cumprir o protocolo, como a medição da temperatura e a desinfecção das mãos. Leia mais...

Fotos: Inácio Pereira

Classifique este item
(0 votes)