Reguladores sugerem número único de identificação do condutor

-  A medida visa disciplinar tráfego rodoviário

APolícia de Trânsito, a Associação Moçambicana para as Vítimas da Insegurança Rodoviária e as escolas de condução sugerem a introdução do número único de identificação para cada condutor, visando cadastro personalizado de infracções e respectiva responsabilização.

Com tal número, sempre que um condutor solicitar serviços a determinada entidade pública passará por um processo de triagem automática de infracções cometidas e será responsabilizado pelo pagamento de multas.

Segundo as três entidades acima mencionadas, presentemente o condutor apenas se lembra em pagar a multa quando vai renovar a sua carta de condução.

A chefe de Repartição de Instrução e Educação do Departamento de Trânsito do Comando Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), Celeste Muxanga, assegurou que há um trabalho em curso no seio do Ministério do Interior por forma a que esta ideia se torne realidade. No entanto, não explicou quando é que a mesma poderá começar a ser implementada, porque se trata de uma iniciativa que exige custos elevados.

A introdução do número único de identificação do condutor visa travar a escalada de acidentes que ocorrem na via pública quando se sabe que cerca de 200 pessoas perderam a vida e outras 152 contraíram ferimentos graves nos últimos dois meses em consequência de 208 acidentes de viação, com maior destaque do tipo atropelamento. 

Segundo as autoridades, as causas da sinistralidade estão relacionadas à negligência dos utentes da via pública, desde automobilistas, passageiros, assim como os peões. Leia mais...

Texto de Abibo Selemane

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)