MultiChoice doa equipamento  de protecção a pessoal médico

 

A MultiChoice Moçambique, empresa do ramo do entretenimento de televisão por subscrição, doou equipamento de protecção individual (EPI) no valor de 74.570 dólares, correspondentes a cinco milhões de Meticais, ao pessoal médico que está na linha da frente no apoio à luta contra a pandemia do coronavírus.

Falando durante a entrega, a Gestora de Assuntos Empresariais da MultiChoice Moçambique, Saquina Macane, agradeceu o Governo, a fraternidade médica, o sector privado e o público em geral pelos seus esforços colectivos na luta contra o COVID-19 nestes tempos sem precedentes. Salientou ainda que a MultiChoice Moçambique já fez intervenções para apoiar a causa e tem outra contribuição para entregar.

Explicou que, "hoje, o apoio que trazemos através desta doação vem em forma de EPI que inclui um total de 7.500 máscaras faciais de tipo KN95 e 7.500 batas de isolamento descartáveis avaliadas em mais de cinco milhões de Meticais".

“O nosso foco central para esta doação é a entrega destes EPIs às pessoas que estão justamente na linha da frente desta luta, em interaccão com as vítimas, com casos suspeitos e em áreas de alto risco de contágio do vírus", observou Saquina Macane, acrescentando que, "a necessidade delas por este equipamento é confirmada pelas estatísticas disponíveis da Organização Mundial de Saúde (OMS) que refletem que mais de 90.000 trabalhadores da saúde a nível mundial foram infectados com o vírus apesar de serem evitáveis”.

Enquanto recebia a doação nos escritórios do Ministério da Saúde, o ministro da Saúde, Armindo Tiago estendeu o seu agradecimento pelo apoio contínuo da MultiChoice Moçambique para com os trabalhadores de segurança e cuidados de saúde e garantir que as suas necessidades urgentes fossem satisfeitas, bem como as dos Moçambicanos, através de entretenimento criativo e educa-entretenimento.

“Este equipamento de protecção é muito importante quando se trata de trabalhadores da saúde porque facilita um ambiente de trabalho saudável e proporciona uma defesa contra o risco de contrair ou propagar o vírus entre colegas médicos e a reinfecção dos pacientes" disse.

Se seguida acrescentou que “os nossos médicos estão a dar tudo o que têm e a dar o seu melhor, pelo que a disponibilidade de equipamento que lhes permita trabalhar com o mínimo de riscos para a saúde é bem-vinda”.

Armindo Tiago agrediu o gesto em nome do Governo e dos moçambicanos em geral pela generosa contribuição e a solidariedade demonstrada no combate e na superação desta doença em conjunto,” concluiu Tiago.

 

 

Classifique este item
(0 votes)