PARA SUPERAR CRISE DA COVID-19: PME mobilizam-se para aceder ao apoio do Governo

Após um intenso movimento que envolveu mais de 217 Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPME), que comunicaram ao Governo que estavam a enfrentar uma profunda crise e prejuízos por causa das restrições impostas para conter a propagação da covid-19, o executivo anunciou, recentemente, duas linhas de crédito de cerca de um bilião de dólares.

Estas linhas visam ajudar a este importante segmento empresarial a contrariar os efeitos negativos do novo coronavírus na economia real e, para o efeito, compreende duas fases de financiamento.

Conforme apurámos, a primeira linha, denominada Gov. COVID-19, tem um crédito de mil milhões de Meticais financiados pelo Estado e a segunda linha, designada COVID-19, do Banco Nacional de Investimentos (BNI), tem um crédito de 600 milhões de Meticais disponibilizados por um empréstimo obrigacionista do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS).

Este investimento visa promover a revitalização operacional das MPME para reforçar a tesouraria e poder proceder à manutenção de empregos, aquisição de matéria- -prima, entre outras despesas correntes.

O valor a ser desembolsado pelo BNI para mitigar o impacto da pandemia terá juros competitivos que variarão entre seis e 12 por cento, em função da categoria de cada empresa elegível ao empréstimo. Nisso, será concedido o valor às empresas que não tenham dívidas com a banca comercial desde 31 de Dezembro de 2019.  Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)
Script: