Plásticos ameaçam biodiversidade marinha

A transformação dos oceanos em lixeiras de produtos plásticos, através da deposição irresponsável de resíduos sólidos, constitui uma crescente ameaça ao futuro das pescas, colocando em causa a situação económica de pessoas e indústrias que, directa ou indirectamente, têm nos frutos do mar a sua fonte de renda.

Através das suas águas transitam cerca de 90 por cento das mercadorias de diversos produtos comercializados mundialmente. Por isso, o Objectivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 14 consagra a conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável.

No entanto, as inovações tecnológicas modernas têm estado a causar transformações nas relações sociais e trouxeram, de maneira indesejada e inesperada, certos impactos nocivos à sociedade e ao meio ambiente. Estudos apontam que nos últimos 40 anos houve uma mudança drástica na natureza dos resíduos, com a introdução, no meio ambiente, desses materiais sintéticos.

O turismo no litoral gera milhares de toneladas de plástico, deixado por banhistas, incluindo embalagens de alimentos, bebidas e brinquedos. Os esgotos, até mesmo as águas dos rios e os seus afluentes também arrastam, aos leitos oceânicos, todo o tipo de lixo plástico. A actividade pesqueira é também responsável por essa deposição lesiva do plástico. Leia mais...

Texto de Leonel Muchano, da AIM

Classifique este item
(0 votes)
Script: