Expulsão aparente da Huawei!

A Huawei acaba de, aparentemente, ser expulsa do Reino Unido. De facto, no dia 14 de Julho de 2020, o Governo britânico anunciou a proibição do uso, nas suas redes de telecomunicações da quinta geração (5G), de equipamentos da empresa chinesa Huawei. O argumento diplomático para tal decisão são as sanções dos EUA contra a Huawei, o que na percepção do Governo de Londres poderá afectar a capacidade da Huawei de se manter como uma fornecedora fiável dos equipamentos tecnológicos, principalmente os chips.

Com base no argumento acima apresentado, o Governo britânico instou o sector de telecomunicações a suspender a compra de novos equipamentos da marca Huawei e remover os já existentes até 2027. Pode ser que o argumento de fiabilidade de fornecimento de equipamentos por parte da Huawei seja verdadeiro, mas razões políticas pesaram mais para esta decisão, sendo de destacar duas: as relações especiais Reino Unido-EUA e a lei de segurança nacional chinesa.

No que diz respeito às relações especiais Reino Unido-EUA, o Reino Unido sempre acreditou que tinha relações especiais com os EUA. Este mito tem a sua base de sustentação no século XX, principalmente com a ocorrência das duas guerras mundiais. Durante as guerras mundiais, o Reino Unido percebeu que os ataques aconteceram através do Mediterrâneo e não através do Atlântico, por causa da presença de bases navais americanas. Esta questão de segurança está sempre na mente dos governantes britânicos que acham que para garantir a segurança no Atlântico estão condenados a manter, a todo custo, boas ralações com os EUA. A esta dependência estratégica dos EUA os britânicos chamam- -na relações especiais. E por elas o Reino Unido ignoraria outras oportunidades como aconteceu com a rejeição da entrada na Comunidade Económica Europeia, em 1957, ou mesmo com a Saída da União Europeia, em 2020. Assim, ao, aparentemente, expulsar a Huawei sancionada pelos EUA acredita estar a fortificar as relações especiais. Leia mais...

Por Paulo Mateus Wache*

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)