INQUÉRITO: O que acha do regresso às aulas?

O Governo, através do Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano, marcou para o dia 27 de Julho o retorno às aulas presenciais para a 12.ª classe em todo o território nacional, após praticamente quatro meses de estado de emergência, decretado com o objectivo de impedir a propagação da covid-19 no país. Neste contexto, domingo foi à rua ouvir dos seus leitores o que pensam sobre o regresso às aulas.

Boa decisão

- Caetano José, arquitecto

É uma boa decisão. O que se deve fazer é criar condições para que haja um bom ambiente nas escolas, para que os alunos não se contaminem entre eles. Já havia a necessidade de se voltar ao normal.

Penso que há um trabalho que está a ser feito para a criação de condições para o retorno.  

Regresso precipitado

- António Chirindza, técnico de contas  

Eu penso que é precipitado o regresso às aulas, tendo em conta o que assistimos em todo o mundo. Muitos países da Europa tentaram retomar as aulas e sabemos o que aconteceu. A África do Sul fez a mesma coisa e vimos o número de infectados a subir.

Por isso penso que por enquanto devíamos parar com isso. O Estado tem a missão de salvaguardar o bem-estar dos seus cidadãos. Temos casos de directores de escola que confirmaram que não há condições para colocar os alunos a estudar.

É ainda cedo

- Eugénio Cuco, estudante

Acredito que é ainda cedo para voltar-se a estudar. Se tivermos um país com jovens doentes na sua maioria, então não sei de que futuro ainda podemos falar. E depois o número de infectados tende a aumentar, estamos a atingir o pico.

Por isso penso que era o momento ideal para repensar nas medidas. Voltar à escola acho que não é o caminho certo, da mesma forma que o ensino não presencial se provou não ser eficaz.  Leia mais...

 

Classifique este item
(0 votes)
Script: