Agricultura ecológica transforma vidas em Matutuine

A introdução da agricultu r a de conservação ou ecológica está a gerar benefícios à segurança alimentar e nutricional dos residentes da comunidade de Gala, no posto administrativo de Zitundo, província meridional de Maputo, assim como a abrir novas perspectivas de vida dos produtores.

A agricultura ecológica ou simplesmente “smart agriculture”, como é igualmente denominada em países de expressão inglesa, tem sido apontada como resposta à crescente ameaça da insegurança alimentar, resultante das mudanças climáticas que transformam os solos em terra estéril, situação que periga a subsistência de milhares de comunidades.

Os residentes da comunidade de Gala, com o apoio técnico da Administração da Reserva Especial de Maputo, estão, desde 2019, a usar técnicas de agricultura ecológica para o cultivo de hortícolas e cereais destinados à sua dieta, mas também com os olhos postos nos mercados.

Numa extensão de dois hectares vedados, onde cada membro da Associação cultiva uma área de 1000 metros quadrados, os 17 associados beneficiam, para além de apoio técnico, de insumos agrícolas. Até porque as técnicas aprendidas naquele espaço podem ser experimentadas em outras, com a finalidade de aumentar o rendimento, cultivando um espaço módico. Leia mais...

Texto de Leonel Muchano, da AIM

Classifique este item
(0 votes)
Script: