Burla gigantesca

ACrowd-1 apareceu de mansinho e em pouco tempo já é relacionada a burlas que estão a colocar muitos moçambicanos de cabelos em pé e na choradeira.

Sem sequer endereço físico em Moçambique, desprovida de rosto credível para não trazer à colação a ausência de escritura pública, bem como a desobediência do preceituado na Lei de Sociedades Financeiras, cometeu a proeza de materializar uma rede de contactos até agora duvidosos, interligados a uma plataforma electrónica vinculada a fraudes sucessivas, protagonizadas pelos líderes de diferentes subgrupos de colecta de poupanças.

O Banco de Moçambique já reagiu a isto (ler texto abaixo): o banco tomou conhecimento da existência de diversas entidades, nacionais e estrangeiras, que colocam à venda activos financeiros, com promessa de juros remuneratórios, mensais e trimestrais, a cidadãos que investirem as suas poupanças, bem assim consoante o número de pessoas que cada cliente conseguir angariar para o negócio.

NADA MELHOR QUE FALAR DE DINHEIRO

Nada melhor que falar de dinheiro para enganar. “Dás-me 8500,00 Meticais, no final de noventa dias devolvo 17.000,00Mt”. “Se me deres 220.000,00Mt tens uns 440.000,00Mt limpinhos ou pouco mais em três meses”.

Além disso você pode ganhar lucros semanais, diários ou até instantâneos caso consiga alargar a rede de clientes que trazem capital. Leia mais...

Texto de Bento Venâncio

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)
Script: