O Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Empresas da Segurança Privada (SINTESP) denunciou ao nosso jornal, no 1º de Maio, Dia Internacional do Trabalhador, em Maputo, que ainda há empresas de segurança privada que não pagam salários aos seus trabalhadores.

Segundo Castigo Meque, Secretário Nacional para Área das Relações Jurídicas e Laborais, algumas empresas do ramo ainda não canalizam ao Instituto Nacional da Segurança Social (INSS) o dinheiro descontado mensalmente aos trabalhadores.

A entidade empregadora sempre alega que há dificuldade de pagamento de ordenados porque há falta de seriedade por parte dos clientes no cumprimento de contratos. No entanto, os empregadores têm de ter em conta que o seu empregado deve arcar com as despesas das suas famílias e assistência médica e medicamentosa”, apelou.

Idnórcio Muchanga

Editado por Custódio Mugabe