“Salve o Mar, Praia Sem Lixo” é uma obra de banda desenhada que foi lançada na sexta-feira, na cidade de Maputo, cujo objectivo é incentivar a sociedade a evitar a destruição do meio ambiente através de resíduos sólidos.

Trata-se de uma iniciativa de três organizações não-governamentais que lutam pela protecção do meio ambiente, nomeadamente Fundo Mundial para a Natureza, Cooperativa de Educação Ambiental Repensar e a Planeta Azul Consultoria.

O livrinho é composto por sete páginas com diversas passagens que transmitem mensagens educacionais baseadas em histórias vividas diariamente pelos cidadãos nas diferentes praias do país, com maior destaque para as cidades de Maputo, Pemba, Inhambane, entre outras, tendo em conta a problemática do descarte irregular de resíduos sólidos nos espaços livres e áreas verdes.

As informações e mensagens contidas na banda desenha resultam duma série de pesquisas e trabalhos de campo, no contexto da protecção e conservação dos ecossistemas.

O evento deu-se diante dos alunos da Escola Primária da Costa do Sol. A escolha daquele local deve-se ao facto de, para além de estar perto da praia, acredita-se que as crianças assimilam facilmente a mensagem.

Aliás, Carlos Serra fez saber durante o lançamento que as histórias e as personagens contidas na banda desenhada são verdadeiras.

Numa primeira fase foram impressos dois mil exemplares. Nos próximos dias, dependendo da procura será reproduzida a obra. A partir da próxima semana haverá a sua divulgação nas redes sociais, com maior destaque para o facebook.

“Na próxima fase, vamos fazer a divulgação desta iniciativa em Cabo Delgado, visto que esta província enfrenta também problemas sérios sobre o meio ambiente, seguidamente iremos a Inhambane e mais outros locais”,disse Mário Ngonga, director da Planeta Azul.

Contudo, na banda desenhada conta-se uma história de cinco jovens residentes na cidade de Maputo que num dia de calor decidiram ir à praia refrescar. Levavam consigo comida e algumas garrafas de plástico com água.

Depois da diversão, os jovens deixaram o lixo espalhado nas margens da praia, facto que chamou atenção a uma das educadoras que também estava naquelas bandas, que, de seguida, aconselhou-os a recolherem-no e depositá-lo na lata.

Conta-se que por ano são lançados 10 milhões de toneladas de plásticos no mar e existem 150 milhões de toneladas de lixo plástico nos oceanos.

Entretanto, no evento houve ainda a exposição de alguns quadros feitos a partir de resíduos sólidos, com maior destaque para o plástico.

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 61,72 62,95
ZAR 4,18 4,26
EUR 68,69 70,06

18.10.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 336 visitante(s) ligado(s) ao Jornal

+ lidas