O Sector dos Transportes e Comunicações cresceu em 8%, não obstante a conjuntura nacional e internacional adversa e as calamidades naturais que assolaram o país no início do de 2018, segundo o ministro dos Transportes e Comunicação, Carlos Mesquita.

Mesquita falava esta manhã na abertura do XXXVII Conselho Coordenador do ministério que dirige, evento que decorre até sexta-feira na cidade da Beira.

Na ocasião, o governante afirmou que o tráfego de passageiros cresceu em 9.5%, influenciado positivamente por todos os ramos, nomeadamente o transporte Ferroviário, 30.7%, Rodoviário, 8.9%, Aéreo, 16% e 10.9% no Marítimo.

O crescimento registado no sector de transporte de passageiros deveu-se essencialmente ao impacto dos projectos estratégicos implementados no ramo rodoviário, ferroviário e aéreo.

No ramo rodoviário, como fez saber Carlos Mesquita, já são notáveis melhorias no transporte público urbano, como resultado da implementação do “Plano 1000” que permitiu melhorar a capacidade de resposta à demanda deste serviço em cerca de 90%.

O desempenho do ramo aéreo “é fruto da implementação da decisão do Governo da abertura do espaço aéreo nacional que permitiu a entrada de novas companhias como a Fastjet e Ethiopian Mozambique Airlines, havendo perspectivas de consolidação das suas operações em parceria e complementaridade com as Linhas Aéreas de Moçambique (LAM)”, destacou.

Enquanto isso, o tráfego global de carga cresceu em 7.8%, no ano passado, como resultado da consolidação da circulação de comboios no troço Nacala-Lichinga, recuperação da carga ferroviária na linha de Ressano-Garcia, retoma das ligações rodoviárias sem restrições, aumento das importações do combustível através do gasoduto para o Zimbabwe e a crescente produção agrícola, comércio interno entre outros factores.

O ministro disse ainda que os investimentos realizados na dragagem, ampliação e modernização dos portos de Maputo, Beira e Nacala contribuíram para o crescimento da carga portuária manuseada que, conjugada com outros serviços de apoio ao transporte registaram, no ano passado, cresceram em 15%.

Nas comunicações, uma área de actividade com peso de mais de 30% na produção do Sector dos Transportes e Comunicações, apreciamos o relançamento do serviço de correios que cresceu cerca de 10%”.

Nas telecomunicações, registaram-se índices positivos de crescimento, como resultado do impacto dos projectos estratégicos em implementação, nos últimos quatro anos, como a expansão da rede de telefonia móvel, investimento no âmbitodo processo de Migração de Radiodifusão Analógica para Digital e o projecto de televisão via satélite para 500 aldeias moçambicanas.

 

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 61,11 62,29
ZAR 4,16 4,24
EUR 67,19 68,49

12.09.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 261 visitante(s) ligado(s) ao Jornal