Maria Helena Taipo, antiga ministra do Trabalho, vai aguardar o julga­mento em prisão preventiva, conforme a deci­são tomada quinta-feira pelo juiz de Instrução Criminal da 6.ª Secção do Tribunal Judicial da Cidade de Maputo.

A antiga governante foi de­tida na terça-feira no âmbi­to do processo-crime n.º 94/ GCCC/2017-IP sobre corrup­ção, com suspeitas de ter re­cebido cerca de 100 milhões de Meticais do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS).

A medida coactiva de man­ter a arguida em prisão preven­tiva foi tomada depois de longas horas de audição que, tendo começado de manhã, prolon­gou-se até por volta das 13.30 horas, perante uma grande ex­pectativa dos jornalistas que se tinham posicionado do lado de fora à espera de informação, já que este tipo de interrogatório, por lei, decorre à porta fechada. O plantão dos homens da pena só terminou por volta das 18.00 horas.

Com o sorriso que lhe é pe­culiar, Maria Helena Taipo re­cebeu à sua chegada ao tribunal solidariedade de parentes, no­meadamente do filho e da irmã, para além do seu advogado, Inácio Matsinhe.

Em breves declarações no fim da audição, Inácio Matsi­nhe referiu apenas que se trata de um processo delicado que se encontra ainda em segredo de justiça.

Leia mais...

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 63,6 64,83
ZAR 4,56 4,65
EUR 71,57 72,96

11.04.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 283 visitante(s) ligado(s) ao Jornal