-Primeiro-ministro, Alberto Vaquina, na homenagem ao actual Chefe de Estado, Armando Guebuza

O Primeiro-ministro, Alberto Vaquina, considera que o trabalho em equipa exaltou os feitos do Governo dirigido pelo Presidente Armando Guebuza. Vaquina falava, terça-feira última, na homenagem prestada ao chefe do executivo pelos dez anos de governação.

Intervindo na cerimónia da sua homenagem, o Presidente da República, Armando Guebuza, enalteceu o trabalho de equipa levado a cabo pelo executivo por si dirigido como o elo que consolidou a unidade nacional, elevou a auto-estima do povo e reduziu substancialmente a atitude de mão estendida.

Guebuza agradeceu o empenho colectivo e individual durante os dois mandatos em que esteve em frente dos destinos do país, afirmando que no trabalho do dia-a-dia, no debate de ideias, na superação de desafios e na perspectiva de futuro, o Executivo consolidou-se como equipa.

O Chefe de Estado buscou no ponto de partida, 2005, como marco que permitiu aquilatar e articular mudanças que engendraram para      o país.

Segundo Guebuza nos dois mandatos conseguiu incutir o espírito empreendedor aos moçambicanos e, como resultado desse trabalho, hoje verifica-se a azáfama de patriotas que com ajuda de parceiros de desenvolvimento transformaram o país numa verdadeira colmeia que fez emergir Nyusi como o vencedor das eleições de 15 de Outubro passado.

Implantamos muitas infra-estruturas sociais e económicas, atraímos e diversificamos investimentos nacionais e estrangeiros, públicos e privados e elevamos o prestígio da nossa pátria amada, relatou Guebuza.  

Por fim apelou a cada membro do Governo, Assembleia da República, governos provinciais e do partido Frelimo para que saibam documentar as lições apreendidas, os desafios superados e as perspectivas que se vislumbram.

Para o Primeiro-ministro, Alberto Vaquina, que falava em nome dos ministros, vice-ministros, Governadores provinciais e quadros do partido Frelimo disse que com o Presidente Guebuza eles aprenderam a trabalhar com entrega e abnegação na construção de um Moçambique cada vez melhor, num país que resgatou os valores patrióticos, empenhado na busca de soluções para uma economia sustentável e orientada para a criação de melhores condições para os moçambicanos.

Foi sob sua liderança que Moçambique teve algumas das suas mais marcantes realizações como país, nomeadamente: reversão da Hidroeléctrica de Cahora Bassa, Fundo de Desenvolvimento Distrital (7 milhões), Programa para a redução da Pobreza Urbana (PERPU), promoção e expansão do ensino superior e técnico profissional, entre outras, disse Vaquina.