O Posto Administrativo da Xinavane, distrito da Manhiça, província de Maputo, comemora hoje, 9 de Fevereiro de 2014, o 40º aniversário da sua elevação à categoria de Vila. 

Pelo facto, amanhã, os residentes daquela vila terão tolerância de ponto.

 

O Administrador do distrito da Manhiça, Artur Chindandale, falando para domingo, dissse que as autoridades locais estão preocupadas com as chuvas que têm vindo a cair e que estão a deixar várias casas inundadas.

Um total de 15 famílias residentes na Vila de Xinavane poderão ser transferidas, a partir desta semana, para o centro de reassentamento que foi montado no Posto Administrativo 3 de Fevereiro.

Segundo o Administrador Artur Chindandale, as famílias vão receber produtos alimentares, redes mosquiteiras, assim como talhões para a construção das suas residências.

Trata-se de famílias que viram as suas casas inundadas com as águas das chuvas que vem fustigando a província de Maputo. Actualmente, as 15 famílias afectadas, que ainda não começaram a receber assistência do Instituto Nacional de Gestão das Calamidades, estão a viver em casas dos familiares em Xinavane.

Chindandale referiu que no Posto Administrativo 3 de Fevereiro existem 120 talhões já demarcados para as famílias que vivem em zonas não propicias.

As famílias que viram as suas casas inundadas poderão receber esses talhões para recomeçarem com a vida. Para além de receber os talhões vamos aconselhar para produzir imediatamente tijolos para as suas casas. O nosso desejo é retirar todos aqueles que estão nas zonas de risco para lugares seguros. É um desafio mas acredito que vamos conseguir, disse.

Recorde-se que o Posto Administrativo de Xinavane conta actualmente com 24.862 habitantes distribuídos em três localidades, nomeadamente Vila de Xinavane, Xinavane e 25 de Setembro. A economia desta vila gravita a volta da fabrica de açucar.

 

DESAFIOS

 

A vila do Posto Administrativo de Xinavane, Manhiça, conta com um Hospital Rural com 40 camas, duas escolas secundárias e sete primárias.

Chindandale, refere que o seu executivo tem neste momento como desafios para aquele posto administrativo o alargamento da rede sanitária, eléctrica, sistema de abastecimento de água, construção de mais salas de aulas, para além das vias de acesso para diferentes bairros, sobretudo para os novos.

Neste momento a população de Xinavane beneficia de um sistema de abastecimento público e um privado. Tem ainda em funcionamento 10 furos de água.

Neste momento nos preocupa a localidade 25 de Setembro que quando fazem as perfurações encontram água salubre. Mas há um trabalho em curso que consiste em fazer extensão de tubagem da vila para aquela localidade,explicou Chindandale.

Acrescentou que os trabalhos estão neste momento paralisados devido a subida do nível do rio Incomati onde vai passar a tubagem. Mesmo assim, aquele governante garantiu que os trabalhos poderão ser concluídos dentro deste semestre.

Em relação a rede sanitária, ficamos a saber do administrador que a açucareira de Xinavane equaciona, num futuro breve, a construção de um centro de saúde do Tipo II com uma maternidade.

Tínhamos começado com o processo de pulverização das casas mas por causa das chuvas interrompemos; iremos recomeçar logo que as condições o permitirem. Adicionado a isso vamos começar esta semana com processo de distribuição de redes mosquiteiras,disse para depois referir que a distribuição das redes vai abranger todos habitantes daquela vila.

Nos processos anteriores as redes eram entregues apenas as mulheres gravidas, a partir deste ano o cenário mudou e pensamos que com esta nova medida poderemos reduzir mais o número de morte por causa de malária,concluiu. 

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 61,72 62,95
ZAR 4,18 4,26
EUR 68,69 70,06

18.10.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 533 visitante(s) ligado(s) ao Jornal