O desfecho do processo de extradição do antigo ministro das Finanças de Moçambique Manuel Chang, detido na África do Sul desde Dezembro do ano passado, ainda vai levar tempo. Na sexta-feira, o Tribunal Superior de Gauteng, em Joanesburgo, ordenou o actual ministro sul-africano da Justiça a determinar se o ex-governante deve ser extraditado para Moçambique ou para os Estados Unidos. Manuel Chang está detido numa cadeia sul-africana desde 29 de Dezembro do ano passado a pedido das autoridades norte-americanas que o acusam de fraude e branqueamento de capitais.

Desde os primeiros dias da sua detenção, Manuel Chang está a ser reclamado tanto pelos Estados Unidos da América, que o querem julgar pelos crimes que pesam sobre ele, quer por Moçambique, por se considerar que o antigo deputado é peça-chave para o esclarecimento de tantos outros processos-crime.

Entre os ilícitos de que Manuel Chang é acusado em Moçambique destaque vai para o dossier relacionado com dívidas não declaradas que lesaram o estado em 2,2 mil milhões de dólares norte-americanos e os contornos da construção do aeroporto de Nacala, na província de Nampula. Em ambos os casos o ex-ministro é suspeito de ter recebido subornos para a facilitação dos negócios. Leia mais...

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 61,72 62,95
ZAR 4,18 4,26
EUR 68,69 70,06

18.10.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 343 visitante(s) ligado(s) ao Jornal